InícioNotíciasNotíciasPolíticaPor 10×03, parecer do Tribunal de Contas é rejeitado na Câmara de Itapeva

Por 10x03, parecer do Tribunal de Contas é rejeitado na Câmara de Itapeva

Notícias, Política
Por 10x03, parecer do Tribunal de Contas é rejeitado na Câmara de Itapeva

Na noite deste sábado (14), em Sessão On-line a Câmara Municipal de Itapeva votou o Parecer Favorável do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo do Exercício do ano de 2018, referente ao governo de Luiz Cavani.
Diante do parecer favorável, a maioria dos vereadores se mostrou surpresa por conta de que neste ano estourou a polêmica das notas frias emitidas de dentro do gabinete da prefeitura. O caso acabou em CEI – Comissão Especial de Inquéritos, durante os trabalhos da CEI foram constatadas diversas irregularidades e por conta disso era esperado que as contas já fossem rejeitadas no Tribunal de Contas paulista.
Se na quinta-feira (12), a votação foi adiada pela falta de alguns vereadores, nesta noite a votação ocorreu. Na discussão sobre a aprovação ou não do parecer do TC, o primeiro a falar foi o presidente da casa, Oziel Pires, que disse já ver câmaras votar favorável em contas rejeitadas para livrar o prefeito, mas votar contra contas favoráveis analisadas por um corpo técnico só em Itapeva e já adiantou que votaria a favor do parecer.
Já Margarido explicou que o parecer é técnico e que o TC verificou o que foi aplicado, porém, não poderia esquecer que em 2018 houve o maior escândalo político de dentro do gabinete do prefeito e departamento jurídico e que, além disso, a CEI das Notas Frias houve crimes de peculato, falsificação ideológica, falsificação de notas, notas frias, abastecimentos irregulares do prefeito, seus filhos e alguns funcionários da prefeitura. Margarido disse que era um dever votar contra, e insinuou que o TC não teve tempo para analisar o relatório da CEI, onde o Ministério Público indiciou Cavani em 102 crimes cometidos e que a prefeitura teria ludibriado o Tribunal de Contas. Margarido terminou dizendo que houve omissão do TC e má vontade em verificar o relatório da CEI.
Os vereadores Marinho, Débora, Rodrigo Tassinari e Toni foram na mesma linha, lembrando que o caso foi o maior escândalo da política em Itapeva e que acreditam que o Tribunal de Contas não analisou as documentações enviadas devido ao número de irregularidades.
Já na votação o parecer do Tribunal de Contas acabou sendo rejeitado e assim as contas de 2018 rejeitadas por 10×03, houve ainda duas ausência. Confira como cada vereador votou:
Favoráveis: Márcio Nunes, Oziel Pires, Wiliana Souza.
Contrários: Débora Marcondes, Edvaldo Negão, Jeferson Modesto, Toni do Cofesa, Laércio Lopes, Marinho Nishyama, Pedro Correa, Rodrigo Tassinari, Sidnei Fuzilo e Margarido.
Ausente: Tião do Táxi, Vanessa Guari (Atestado por motivo de saúde).