InícioNotíciasNotíciasPolíticaSaúdeAção conjunta com a Vigilância Sanitária Estadual conscientiza a população quanto ao uso de máscaras

Ação conjunta com a Vigilância Sanitária Estadual conscientiza a população quanto ao uso de máscaras

Notícias, Política, Saúde
Ação conjunta com a Vigilância Sanitária Estadual conscientiza a população quanto ao uso de máscaras

O Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, Guarda Civil Municipal e Polícia Militar realizou nesta quinta-feira (09), uma blitz na região da Avenida Mário Covas, Centro de Itapeva, para verificar o uso de máscara em transeuntes.
O uso de máscaras é obrigatório em todo o Estado desde o dia 07 de maio. O objetivo é tentar conter a disseminação do coronavírus.
A diretora da Vigilância Sanitária Estadual (GVS 32), Carmen Fernanda, esteve presente e explicou que blitz funciona de maneira educativa e para orientação. Nesta ação, os agentes distribuíram máscaras para quem estava sem a proteção.
“No Estado de São Paulo nós temos 95% das pessoas que cumprem essa determinação, que usam a máscara. Agora tem uma pequena minoria que pode comprometer a saúde da grande maioria”, afirmou a diretora.
Desde o dia 02, quem estiver sem máscaras as ruas de todo o Estado vai pagar multa de R$ 524,59. Os estabelecimentos que permitirem a entrada de clientes sem máscaras também serão autuados e pagarão R$ 5.025,00 mil de multa. E mais R$ 1.380,50 se o local estiver sem os avisos.
Também é possível denunciar quem estiver descumprindo essa determinação. O número da Vigilância Sanitária Estadual é o 0800-771-3541.
Desde o início da pandemia em Itapeva, profissionais da Secretaria da Saúde Municipal realizam ações para distribuição de máscaras. Já foram distribuídas na cidade mais de 25 mil desses equipamentos. A distribuição e conscientização contam ainda com o auxílio da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar, que também distribuem máscaras nas ruas para quem não as possuem.
Para a secretária da Saúde, Karen Grube, são ações como esta podem ajudar o município a baixar os índices de contaminação pela Covida-19. “As pessoas têm que ter ciência de que devem usar máscaras, higienizar as mãos e manter o distanciamento sempre. A doença está aí e ninguém está imune de contraí-la. A máscara deve ser usada para tampar a boca e o nariz. Não podemos ver isso como uma obrigação, mas como uma forma de nos proteger, de proteger nossa família e pessoas próximas contra o coronavírus. Este ato pode salvar vidas”, finalizou.