InícioNotíciasCulturaEducaçãoNotíciasA criação de unidades de conservação na região dos Cânions do Sudoeste Paulista

A criação de unidades de conservação na região dos Cânions do Sudoeste Paulista

Cultura, Educação, Notícias
A criação de unidades de conservação na região dos Cânions do Sudoeste Paulista

A região do Escarpamento Estrutural Furnas constitui um Sítio Geomorfológico raro no Brasil. Representa um imponente ressalto topográfico que se estende por cerca de 260 km, entre os estados de São Paulo e Paraná, começando em Itapeva. Apresenta ainda outras feições geomorfológicas importantes como relevo raro, morros, rios, cachoeiras e corredeiras, além de várias grutas e pequenas cavernas em arenitos que guardam vestígios arqueológicos. Estão presentes nessa região o encontro de dois biomas a Mata Atlântica e o Cerrado, cada um com uma biodiversidade de animais e plantas enorme e na sua grande parte desconhecida por nós. Nos estudos realizados de levantamento de biodiversidade foram observadas mais de 380 espécies de aves, e 50 espécies de mamíferos, onde desses dois grupos encontramos várias espécies consideradas ameaçadas de extinção. Somente na região da área sugerida para a criação do Parque do Cânion encontramos mais de 300 nascentes de água, se considerarmos toda a região dos Escarpamentos teremos milhares de nascentes a serem preservadas, melhorando a qualidade e quantidade de água para mais de 7 municípios.
Segundo o Ministério do Turismo nos últimos anos a procura de turistas estrangeiros pelo turismo de natureza cresceu 27,3%. “Isso mostra que o turismo de natureza tem se tornado uma das principais portas de entrada das viagens no Brasil, país considerado o número 1 em atrativos naturais no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial. ” Com a criação do Parque do Cânion em Itapeva, de outros parques [todas as áreas que já são do estado, e não necessitando de desapropriações nem de indenizações] nos outros municípios teremos vários atrativos turísticos e que vão colaborar com a conservação desses importantes ambientes e da biodiversidade associada.
Temos nas mãos um enorme potencial para conservação de ambientes raros, e de animais ameaçados extremamente importantes para nós, preservação de milhares de nascentes de água, uma enorme capacidade de geração de renda e empregos sustentáveis com o ecoturismo, o turismo rural, observação de aves, com estudo do meio onde escolas e faculdades vem estudar e conhecer a região desenvolvendo a ciência cidadã, e várias outras modalidades de turismo.
Precisamos de apoio de todos para cobrar as autoridades darem início urgente a criação dos Parques na região tão ameaçada pela destruição, caça ilegal, desmatamentos, incêndios e uso irregular das áreas como observamos no Cânion Pirituba recentemente.
Com a criação dos Parques todos nós teremos uma melhora na qualidade de vida com a conservação de ecossistemas importantes e geração de empregos e renda sustentáveis para toda uma região carente. Com o ecoturismo podemos desenvolver a educação ambiental e assim diminuir danos ao meio ambiente como temos observado no mundo todo. Somente conhecendo podemos conservar e sobreviver.
Marcelo Tonini
Biólogo, Ambientalista.