Colunista Anderson Gregório Joaquim

Exercício Físico e Saúde
Anderson Gregorio Joaquim
- Mestrando em Ciências - FMRP – USP
- Formado em Educação Física e Esportes pela EEFERP - USP
- Possui Licenciatura Plena em Educação Física pela UNAERP

 

Diga não à perda de músculos: faça Musculação!Nascemos, vamos nos desenvolvendo em todos os aspectos e o processo de senescência (envelhecimento) vai ganhando “força”, fazendo nós perdemos “força” devido à perda de músculos. Esta é sarcopenia que se inicia por volta dos 35-40 anos de idade, piorando nossa condição clínica e funcional.

Além de prejuízos na autonomia do indivíduo em desempenharem satisfatoriamente as atividades básicas e instrumentais da vida diária, a perda de massa muscular facilita o desenvolvimento de doenças crônicas, tais como, diabetes, obesidade, hipertensão arterial, dislipidemia, entre outras. (Nair, 2005).

Por isso é vital que o treinamento resistido (ou Musculação) seja prescrito de maneira estruturada e criteriosa. Só assim para impactarmos positivamente na vida dessas pessoas (principalmente idosos), permitindo que eles tenham mais autonomia e menos dependência dos outros.

Taaffe e colaboradores (1999) propiciaram de maneira progressiva uma musculação de alta intensidade em idosos (65 a 79 anos). Os idosos foram divididos em 3 grupos: 1x, 2x ou 3x/semana. Todos treinaram por 6 meses.

Os grupos 1x, 2x e 3x/semana aumentaram massa magra e força muscular em ~37%, 41,9% e 39,7 respectivamente, sem diferença entre eles. Além disso, os idosos treinados melhoraram no teste de caminhada de costas de Tandem e reduziram o tempo no teste de sentar e levantar 5x sem usar as mãos.

Hagerman e colaboradores (2000) avaliaram a força e parâmetros cardiometabólicos de idosos sedentários de 60 a 70 anos. A musculação foi em alta intensidade, com 3 séries de 3 exercícios (Leg Press, Extensora e meio Agachamento); 6-8 repetições até a falha. Os treinos foram 2 x/semana por 4 meses.

Os resultados demonstraram perda de ~1,6 kg de gordura e ganho de ~1,0 kg de massa muscular. A força aumentou ~72%, 50% e 84% para o Leg Press, Extensora e meio Agachamento, respectivamente.

DiFrancisco-Donoghue, Werner e Douris (2007) submeteram idosos (65 a 79 anos) a musculação de 1x ou 2x/semana por 9 semanas. Eles realizavam apenas 1 série de 6 exercícios de 10-15 repetições máximas. Foi demonstrado que ambos os grupos aumentaram bem a força muscular (18-52%).

Será que esta população sabe que o treino de força (Musculação) traz inúmeros benefícios com apenas 1 ou 2x de frequência semanal? Sabemos que muitas pessoas não gostam de treinar. Não precisa gostar, no entanto, como o profissional pode mostrar e sensibilizar estas pessoas para iniciarem e terem aderência a prática? Além de dizerem não para perda de músculos. Deixo com vocês!

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook